Moullinex

PT

Moullinex é o alter ego do produtor português, DJ e multi-instrumentista Luís Clara Gomes. Da ciência à arte, da espontaneidade ao formalismo, do orgânico ao artificial, do isolamento à comunidade, Moullinex prospera em interseções. É nelas que cria música que tanto vive dentro dos limites da pista de dança, como permite introspecção ao ser escutada na intimidade dos headphones. Desde contemplações melancólicas na electrónica à house e disco mais exuberantes, o seu trabalho tem colhido elogios globalmente por público e crítica. Foi a olhar para as estrelas que Luís Clara Gomes desenvolveu a sua paixão pela astronomia. Em criança que desenhava mapas galáticos e naves espaciais imaginárias que, mais tarde, o levaram à investigação em astronomia e neurologia. A sua paixão pela ciência abriu caminho até à música electrónica, onde Vangelis e Giorgio Moroder e mais tarde Air, Stevie Wonder e MPB se tornaram as suas principais referências. Com Xinobi criou a Discotexas em 2007, um coletivo que começou como uma residência mensal no Lux Frágil em Lisboa e, mais tarde, se tornou numa editora que rapidamente se estabeleceu como referência nacional e internacional. Começou por fazer remixes para Cut Copy, Sebastien Tellier, Royksopp e Robyn, enquanto explorava originais na Discotexas. Depois de “Flora” (2012), “Elsewhere” (2015) e “Hypersex” (2017), o novo álbum “Requiem for Empathy” (2021) vem confirmar a sua enorme versatilidade e subtileza como produtor multifacetado. Este novo trabalho transmite-nos uma fase de recomeço seguindo linhas mais electrónicas, longe da instrumentação tradicional, evidenciando um estado emocional mais vulnerável. “Requiem for Empathy” conta ainda com as mais especiais colaborações. GPU Panic, Ekstra Bonus, Sara Tavares, Selma Uamusse e Afonso Cabral são os convidados que, juntamente com Moullinex, redefinem a cena musical de Lisboa, ao se conectarem com múltiplas expressões culturais, onde a capital portuguesa é naturalmente o seu ponto de encontro. Com os apoios de Pete Tong na BBC Radio, The Fader, Mixmag, DJ Mag, Triple J Radio Australia e muitos mais, os seus mais recentes singles contam ainda com remixes do “disco-don” de LA, Poolside, do maestro inglês Seb Wildblood, do conceituado produtor Patrice Bäumel e ainda de Damian Lazarus, o homem por trás da Crosstown Rebels, uma incontornável instituição na música de dança underground. A pandemia tem contribuído para um período de redescoberta para o artista. No estúdio improvisado em casa, gravou o single “Luz”, cujo videoclipe foi filmado com binóculos e amigos à varanda. Realiza livestreams para as prestigiadas DJ Mag e Worldwide FM, e explora inteligência artificial no contexto visual do seu mais recente trabalho, “Requiem for Empathy”. O tema central da empatia leva-o ainda a organizar uma residência com neurocientistas, músicos e artistas visuais, na qual o grupo desenvolve uma performance com recurso à atividade cerebral de voluntários. Podem a ciência e a arte criar empatia? Foi o que Moullinex partiu à descoberta para o seu quarto álbum. Requiem For Empathy parte desta declaração de interesse de Luís Clara Gomes olhando para o coração da pista de dança, oferecendo-nos, igualmente, espaços de refúgio para contemplação, mais digital e sintética mas não por isso menos física e emocional. 

PRESS

Numa viagem de introspecção contemplativa, o quarto álbum de Luís Clara Gomes vai levar-nos, como sempre, às pistas de dança.

Ana Patrícia Silva in Time Out

 

Esta nova faixa comemora a longa relação, tanto profissional como de amizade, entre os dois artistas ao unirem forças numa faixa memorável e hipnotizante, com tanto de ancestralidade como de inovadora, já tocada ao vivo numa recepção arrebatadora do público num dos poucos espetáculos que puderam fazer no ano passado.

in Glam Magazine

 

Hypersex foi um dos projectos mais elogiados pela crítica nesse ano, um trabalho que contou com contribuições de Georgia Anne Muldrow, Da Chick ou Marta Ren e ofereceu tecto a algumas das faixas que ditaram as vibrações que se fizeram sentir nas pistas de dança nacionais como “Love Love Love”, “Open House” ou “Work It Out”.

in Rimas e Batidas