Liniker e os Caramelows

  • YouTube - Black Circle

BR

A música brasileira é rica porque abriga criaturas extraordinárias de talento, de sangue na guelra, de atrevimento e coragem, de absoluta capacidade de invenção, qualidades que se manifestam numa nobre linhagem que passa pelos gigantes que todos conhecemos – Chico e Caetano, Milton e Gil, Ben e Tim, Tom Zé, Arnaldo Antunes... – e que desemboca num presente entusiasmante onde, entre outros nomes importantes, se descobre Liniker e os Caramelows.

 

No Brasil parece que tudo é música, até o nome das cidades: Araraquara, município do interior de São Paulo, é o berço de Liniker que aí mesmo resolveu recrutar uma série de amigos - Rafael Barone (baixo), Péricles Zuanon (bateria), William Zaharanszki (guitarra), Márcio Bortoloti (trompete) e a cantora Renata Éssis – para criar uma aventura que baptizou como Liniker e os Caramelows. Caramelows: tipos calmos, gente relaxada... caras que são mellow, tal como a música que produzem, devedora da soul, da blackmusic, como se diz no Brasil, mas comprometida com o presente.

As cartas que Liniker Barros escreveu (e nunca endereçou) saíram do papel após o encontro com os músicos Caramelows, em 2015. Conquistaram a internet e o Brasil através do EP Cru (2015) e com o disco de estreia Remonta (2016). Liniker & os Caramelows trazem ao soul e à blackmusic uma linguagem contemporânea da música brasileira, com composições autorais que têm como tema central as relações com as pessoas e com o mundo.

O grupo construiu assim o seu funzy, termo criado pelos membros para definir a sua música preta brasileira (ora bem-humorada, ora emocionalmente intensa), numa mistura entre o R&B e a soul americanas, e as raízes da música brasileira e africana.

 

PRESS

“Se Cru resumia em nome e em som o espírito do grupo até ali, Remonta revela um grupo maduro, consciente da expectativa criada a seu redor e focado em extrair o melhor de si. A produção ambiciosa, aliada à experiência adquirida ao vivo, revelou uma banda segura e consciente do próprio potencial.”
Guilherme Guedes in Tenho mais discos que amigos!


"Shaking up gender norms while embracing her African ancestry in her style, Barros became a viral sensation after releasing live versions of the band's songs. Liniker E Os Caramelows' raw performances accompany a quietly powerful sound. With more than seven million views on YouTube, "Zero" is the band's most famous song".
Jessica Diaz-Hurtado in Alt.Latino